K: Tô com saudade de surfar.

ISIS: Tô com saudade de mim.

K: E vc tem se procurado?

ISIS: Sempre nos lugares errados…   Dá um abraço?

K: Dou com prazer. Pq? Tá carente?

ISIS: Não, tô triste, muito cansada: de mim, dos erros, do mundo, das pessoas, das rasteiras.

K: Escolhemos tudo e vc escolheu viver tudo o que passou. Se fudeu, e daí? Tinha que ter ido mesmo, não podia ter deixado de viver. Vai deixar de viver por medo de se machucar? Em se tratando de sentimentos, não existem escolhas certas ou erradas, existem apenas escolhas que podem te levar ao sofrimento e não significa que elas não valem a pena.

ISIS: Tô triste demais, tô ferida…

K: Qdo alguém nos machuca, a culpa também é nossa: ou porque idealizamos demais, projetamos, supervalorizamos, estamos vulneráveis…

ISIS: As coisas mudam em três dias?

K: As coisas mudam a todo segundo, essa vida é louca, mas não acho que a gente deixe de gostar de alguém assim (se gostava mesmo).

ISIS: Então foi tudo mentira?

K: Não, foi a tua verdade, foi intenso p vc, real p vc. Bom, há mentiras… Talvez ele goste de outra pessoa, tal vez ele tenha idealizado também, talvez esteja em conflito, talvez ele só não esteja mais afim e não queira explicar, talvez ele só goste dele, talvez ele nem goste dele. Talvez ele tenha mentido p si mesmo.

ISIS: São muitas dúvidas, frustração, decepção. É uma dor imensa que tira o sono, a fome, a paz… Eu só queria respostas, a verdade, por pior que fosse…

K: Esqueça; vc nunca vai ter respostas, às vezes elas não existem, às vezes é melhor não saber. O mais perto que vc pode chegar da verdade, é buscá-la. Isso vc já fez, já tentou, chega.

ISIS: Eu acho que ele me deve sinceridade, nunca menti p ele…

K: Marcela, alguém q responde com uma palavra a tudo que vc tava sentindo? O cara podia ter feito um texto destruindo tudo o q vc escreveu, mas uma palavra?  Ou ele não tem capacidade de responder, ou não se importa, ou não tá afim de falar. Não esqueça que existem pessoas idiotas no mundo e que nada vale um dia da tua vida…

ISIS: Eu estraguei tudo?

K: No fundo, a gente quer tudo o q nos acontece, msmo q a gente não saiba que quer… Talvez vc tenha estragado, mas fez isso sendo vc. Acho que o cara criou um roteiro, uma peça e tentou te encaixar num papel. Ele pensou em tudo, só esqueceu que vc é uma pessoa, se vc agiu um pouquinho diferente do modelo q ele queria, descobriu que vc não servia p o papel. Vc fez demais, se anulou, se submeteu…

ISIS: Então eu estraguei tudo por me submeter, devia ter me imposto mais…

K: Pode se r, mas se vc não se submetesse, ele podia ter fugido de cara. Pára de se culpar…

ISIS: Eu achei que a gente tava construindo uma coisa legal, queria que ele se sentisse seguro…

K: Uma relação assimétrica, baseada na desconfiança, na insegurança, no controle, que não tem lugar para o diálogo, que ele acha as coisas e pensa q isso dá a ele o direito de tirar conclusões, de agir como bem quer. Isso é uma relação legal?  Qdo foi que vc começou a se contentar com tão pouco? Quem te fez acreditar que vc não merece mais do que isso?

ISIS: Eu queria saber o q aconteceu…

K: A vida, a vida aconteceu. Tem uma música q fala que “há construções que demoram tanto q viram ruínas antes de estarem prontas” foi isso! Acho q vc está saindo de uma furada…

ISIS: Eu não consigo me perdoar. Ele me tratou muito mal, disse coisas horríveis, acabou comigo e eu deixei… nem falei : Foda-se!

K: De repente foi bom vc ouvir, mudou a imagem que vc tinha dele, mostrou um ângulo novo, foi melhor, acredite e pare com isso. Vai se definir ou deixar qq um determinar teu tamanho? Vai se reduzir à forma que ele te deu?

ISIS: Diga p mim q eu não sou burra, q eu não sou chata, q eu não sou desinteressante. Diga pq eu preciso ouvir de vc, um homem q eu acho lindo, inteligente e interessante.

K: Vc não é burra, tem uma consciência incrível, não é uma pessoa comum, dessas q a gente encontra em qq esquina, tem uma visão de mundo que passa longe da mediocridade, do mediano, e, desde antes de eu te conhecer, eu já te achava interessante.

ISIS: As únicas respostas q importam agora, são as q vêm de mim, né? Nisso ninguém pode me ajudar.

K: Exato!

ISIS: Eu quero entender,seja qual for,  a lição que q eu tenho q tirar dessa história, eu quero aprender pq dizem q vida repete a mesma lição até q vc aprenda e eu não quero isso de novo…

K: Marcela, talvez o cara só precise de um fã-clube, de massagem no ego, de se sentir no poder pq é problemático. Vc quer ser um massageador? Pense assim: a história de vcs agora é um quadro, mas vc já não está na paisagem, vc é uma observadora, está fora. Acabou.

ISIS: Todo amor é carência? Será q eu sou assim tão desesperada que me encantei por alguém q mal conheço, acreditei em meia dúzia de palavras, fiz o cara de muleta e dei a ele o poder de me destruir? De levar minha auto-estima, minha paz?  Tô um lixo.

K: Todo amor tem uma dose de carência, de incompletude, mas não só isso.  Entenda: o cara só levou o que vc não tinha pq, se tivesse, não estaria ao alcance dele ou de qq pessoa, não te atingiria. Não é q vc tenha q ser niilista, ou indiferente à vida, mas vc tem q estar bem-resolvida com vc msma e não tentar se achar nos outros, buscar tuas respostas nos outros, tentar se enquadrar  nos projetos alheios. Ache tuas respostas em vc, se ache!

Vc só precisa de fôlego, de onde vai tirá-lo? Vc não fez tudo? Foi lá? Foi íntegra, correta, sincera, fez o melhor q pôde, fez todo o q pôde, se, apesar disso, não deu certo, paciência, esse não é um jogo que se joga sozinha. Tira da tua consciência  o ar que vc precisa p seguir em frente. Respire. Vc tem 24 anos, acha q essa será tua última decepção? Trate de ficar bem e pára de querer saber qual é a dele, ele não importa: qdo a gente gosta, a gente pode até errar, mas não sacaneia.

Olha que frase legal eu escrevi há um tempão: “Se eu não me bastar com dinheiro, não vou me bastar com dinheiro.”

ISIS: Se eu não gostar de mim, se eu não me bastar sozinha, tbm não tenho como ficar bem com ninguém.

K: É por aí…  Qto às tuas coisas, deixa p lá, deixa p ele, são só… coisas.

Menina, vc não sabe o qto tá crescendo. Não adianta eu falar isso agora pq a dor ofusca , vc não vai conseguir enxergar. Lembre de Nietzsche: o  q  não te mata, te fortalece e vc vai ficando calejada, aprendendo a  ler as pessoas , as entrelinhas .  Se a dor existe, não finja, não fuja, pode ser que demore a passar, mas tente ficar bem, faça o q vc gosta, olha como o mar é lindo. Essa vida é louca, é foda, mas é massa

*********************************************************************************

Só me resta seguir e nada como um pé depois do outro. Amor fati!

Anúncios